Inscreva-se para Circuito Rio Antigo
* = campo obrigatório

powered by MailChimp!
Últimos Tweets

Vai um cafezinho aí?

Vai um cafezinho aí?

  • Posted by Circuito Rio Antigo
  • On 13 de julho de 2015
  • Comments

Cafeína aumenta a concentração e estimula os treinos, mas em excesso pode causar problemas no estômago

Você certamente já ouviu algum corredor dizer que consome cafeína para melhorar sua performance, sua recuperação. Nos últimos anos seu consumo cresceu, mas como todo suplemento, a cafeína deve ser usada sob orientação especializada. Renata Mosqueira, nutricionista especializada em nutrição esportiva, diz que o consumo aumentou por conta de estudos dando ênfase aos efeitos positivos para quem pratica esporte. Entre outros benefícios, segundo estudos recentes, a cafeína modula a fadiga central, influenciando a percepção de esforço e a sensação de dor, que podem levar ao aumento do desempenho físico.

“A cafeína é a droga mais consumida em todo o mundo. Vários pesquisadores vêm investigando os efeitos ergogênicos da cafeína nos exercícios de longa duração. Estudos apontam ainda que ela age como estimulante do sistema nervoso central, aumentando o estado de alerta e a resistência aeróbica em exercícios físicos de longa duração. A cafeína também favorecer a utilização de gordura como fonte de energia. Alguns estudos recentes mostraram que, dessa forma, o organismo poupa os estoques de glicogênio, retardando a fadiga. Além de favorecer a perda de peso, por ter ação termogênica”, explica Renata.

Encontra principalmente no café, a cafeína também está presente no guaraná natural, chá mate, cacau, chá preto, refrigerantes e bebidas energéticas. Mas como qualquer outro suplemento há prós e contras. Especialmente quando seu uso é abusivo e sem orientação profissional. A nutricionista explica que seu uso deve sempre levar em consideração as características individuais e possíveis contraindicações ao uso, como problemas gástricos, cardiopatias e hipertensão.

“É fato que a cafeína consumida em pequenas ou moderadas porções (3 a 6 mg/kg de peso), melhora a performance esportiva em atletas treinados. Já as doses elevadas, podem causar palpitações, insônia, ansiedade, náusea e irritabilidade. Além de prejudicar a absorção de ferro, cálcio, zinco e magnésio. A metabolização da cafeína varia de pessoa para pessoa. Estudos demonstram que determinadas pessoas metabolizam a cafeína lentamente, de forma prejudicada. Isso contribui para efeitos indesejáveis como falta de sono e taquicardia”, conta Renata.

Atleta de alto rendimento e nutricionista, Marcus Ornellas lembra que sua primeira experiência com cafeína foi há pouco mais de 10 anos na Europa. Segundo ele, tomou um café expresso antes do treino e se surpreendeu com seu rendimento.

“Treinei muito bem e fiz um dos melhores treinos intervalados de corrida de toda minha vida. Me senti bem concentrado e percebi que havia sido a cafeína a responsável. Apesar disso, não introduzi o café na minha alimentação e muito menos cápsulas de cafeína”
, conta Ornellas, que algum tempo depois acabou adquirindo o hábito de tomar uma xícara de café expresso todos os dias. Atualmente o atleta também tem o hábito de tomar uma cápsula de 100mg de cafeína antes dos treinos mais importantes da semana.

Com base em sua própria experiência como atleta e nutricionista, Ornellas explica que a cafeína atua no sistema nervoso central e aumenta o seu poder de concentração. Em doses terapêuticas, segundo ele, estimula o coração a aumentar sua capacidade de trabalho. O atleta, porém, alerta que os benefícios podem variar para cada indivíduo.

A cafeína é ótimo estimulante para uma boa execução das atividades físicas, mas é algo bem individual. A quantidade ideal por dia varia por cada indivíduo, pois nós temos diferentes tolerâncias à cafeína. O consumo exagerado pode causar problemas no estômago, já que a cafeína aumenta a produção de suco gástrico. Além disso, dependendo do horário consumido, pode causar insônia. A melhor orientação neste caso é conversar com seu médico e ou nutricionista a fim de encontrar a dosagem ideal a ser consumida antes e durante os treinamentos, já que hoje no mercado encontramos várias bebidas e sachês com carboidratos em géis contendo cafeína”
, conta Ornellas.

0 Comments

Leave Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *